Aprendendo a programar em Python – Parte 3

Para quem está aprendendo a programar em Python ou qualquer outra linguagem, trabalhar com aquivos abre um leque de possibilidades muito grande. Nesse post, abordarei como tratar arquivos. Abrir, ler e gravar arquivos. E essa é uma tarefa bastante fácil no Python, sendo que com três linhas, como veremos abaixo, já é possível ler todo o conteúdo de um arquivo.

Abrindo arquivo para escrita

Abaixo um código simples para abrirmos um arquivo de texto e escrever nele.

arquivo = open("C:\\teste.txt","w")
arquivo.write("Texto arquivo")
arquivo.close()

Continue lendo

Aprendendo a programar em Python – Parte 2

Venho mostrar nesse segundo post, alguns pontos importantes para quem está aprendendo a programar em Python. No primeiro post, mostrei o básico, como a instalação do ambiente para desenvolvimento com o Python e como realizar operações aritméticas e concatenação.

Scripts Python

Diferente do primeiro post, não vamos utilizar o IDLE em tempo de execução. Criaremos um arquivo a extensão .py, que será o arquivo onde escreveremos o script.

Continue lendo

Começando a programar em Python – Parte 1

Hoje aprenderemos os primeiros passo para programar em Python[bb].

Quando digo aprenderemos, me incluo. Assim como o blog surgiu como uma forma de exercício quando estava aprendendo a programar, na época em Visual Basic, a partir de hoje teremos também posts abordando o Python.*

O que precisamos para iniciar?

A primeira coisa que precisamos fazer é instalar em nosso computador um interpretador Python. Se você estiver utilizando Windows, será necessário baixar e instalar. No link http://www.python.org/download/ você encontrará os arquivo necessários. Se for um usuário Linux[bb] é provável que já o tenha, tente executar “python” no shell.

Para esse primeiro contato, veremos como utilizar a IDLE (versão para Windos), que é um interpretador interativo, com ele ao digitar as instruções no console, após o “Enter” o comando é executado, e se houver saída será exibida na próxima linha.

Na atual versão do Python instalada em meu computador o IDLE tem a seguinte aparência.

Ela trás algumas informações de versão e licença, mas o que nos interessa mesmo está após o simbolo “>>>”, conhecido como prompt.

Começando do Zero

Como havia dito, o interpretador interativo exibe o resulta, caso tenha, da instrução digitada na linha seguinte à do comando.

Então vamos ao código. Toda a parte que estiver em itálico e roxo, deve ser digitada, inclusive aspas. Atenção, recomento que não copie o código de exemplo que aqui coloco, já que alguns caracteres podem ser interpretados de forma diferente pelo navegar, e ao colar na IDLE, esta pode não aceitar o carater.Mehor digitar os comandos, inclusive isso ajuda na fixação.

O básico, digite na IDLE Ola mundo!! e de enter.

Terá o seguinte resultado.

Não utilizei o acento em ‘Olá’. Da forma como fizemos, simplesmente digitando a string na IDLE o “á” será substituído por seu equivalente na tabela ASCII em notação octal. Para que o python interprete de forma correta se digitarmos ‘Olá’, é necessário digitar print “Olá mundo!!”. Tente ai.

O python aceita tando aspas ‘simples’ quando “duplas” para representar strings. Recomendo que se começar o seu código com ‘simples’, sempre use ‘simples’. É mais por uma questão de estética do código.

Agora o Feijão com arroz.

Vimos que o interpretador exibiu o nosso Olá mundo assim que digitamos a instrução e demos enter.

E para cálculos? Tão simples quanto a primeira instrução.

Digamos que queira saber quando é 1 + 1.

Se você percebeu o quando o python é simples, já deve imaginar.

Para exibir o resultado é muito simples, basta digitar 1+1 e apertar enter. Tente e veja o resultado.

Perceba que utilizamos o operador “+” para fazer a soma, este operador além de indicar que será feita uma soma, pode ser utilizado para concatenar textos, ou ‘junta’ os textos.

Por exemplo vamos utilizar o operador “+” para concatenar o nosso Olá mundo.

Digite print “Olá “ + “mundo!!” e aperte “Enter”.

Perceba que o resultado é o mesmo ao obtido no primeiro exemplo.

E se quisermos fazer em uma mesma linha uma soma é uma concatenação?

Veremos no próximo post!

* Nota:

Esta sequencia de artigos está sendo feita utilizando o que venho aprendendo, como referência para os artigos estou utilizando um material disponibilizando no nesse link. É possível que algumas partes dos textos por min escrito sejam parecidas com o material citado, porém todos os exemplos são feitos e testados previamente por mim, não havendo cópia do material. Sinta-se a vontade para ler o material que citei, é um ótimo material. O que estou fazendo é estudando python, inclusive com outros materiais e a medida em que vou aprendendo, escreve os artigos aqui no HinfOS, que a maneira que tenho de exercitar e ter um material disponível onde eu estiver, para consultas rápidas.