Desenvolvendo um aplicativo para Windows 8 pt. 2

No primeiro post falei o que me motivou a desenvolver um aplicativo para Windows 8[bb]. Hoje trago como que me preparei para iniciar o desenvolvimento.

Como disse no post anterior, nunca havia desenvolvido para a plataforma e apesar de já desenvolver para plataforma Windows, tive aprender o novo conceito de aplicativo que Microsoft propõem para o Windows 8. E foi por ai que comecei.

Estudando o conceito de design de aplicativo para Windows 8

Na página de para inicio de desenvolvimento (Get Started) para a plataforma, existe uma lista de coisas para serem feitas antes do desenvolvimento. Essa lista engloba desde o download de ferramentas, tutoriais básico até a parte de design do aplicativo.

Resolvi da uma atenção especial para o que dizia respeito a layout de aplicativo. Existem regras que devem ser seguidas para que a experiencia do usuário seja a mesma em todos os aplicativos, não em funcionalidade, mas na forma como o usuário interage com a aplicação. Por exemplo, um usuário sempre clica com o botão esquerdo do mouse, ou toca e segura em tablets, espera que seja aberta uma barra na parte inferior ou superior da tela com ações que ele pode executar.

Diretrizes para tamanho de aplicativo para Windows 8

Diretrizes para tamanho de aplicativo (Fonte: msdn.microsoft.com)

Além disso, existe todo um conjunto de regras a respeito, por exemplo, da distancia entre objetos que façam parte de uma mesma área e a distancia que essa área deve ter de outra. Tudo isso deve ser seguido, para que a experiencia do usuário seja sempre agradável.

Estudando API

Como ainda não finalizei o aplicativo que estou desenvolvendo, não colocarei qual serviço estou acesso via API. Mas, independendo do dado que será tratado e exibo no aplicativo, um coisa que tem que ser muito estudada para é a API.

Alguns ponto importantes que devem ser levados em consideração antes de iniciar o desenvolvimento, são:

  • O serviço disponibilizar uma forma mais fácil para acesso ao dados? Por exemplo uma SDK.
  • O tipo de dado que a API retorna. Esse é um ponto que deve ser considerado antes de mais nada, porque algumas pessoas, pelo seu conhecimento, preferem trabalhar manipulando dados em formato XML, outras em JSON. Este  ponto pode estar ligado diretamente ao primeiro. Ao disponibilizar uma SDK, não necessariamente, esta se adequará a maneira que você pensou em tratar os dados.

Bom, por hoje é só. Numa próxima trarei algum código interessante e dicas de programação para a plataforma Windows 8.

Desenvolvendo um aplicativo para Windows 8

O que pensei em fazer aqui, é trazer o que eu precisei para desenvolver um aplicativo para Windows 8[bb]. Como nunca desenvolvi algo para esse plataforma utilizando os moldes estabelecidos pela Microsoft, achei que seria bacana compartilhar o que estou aprendendo.

A escolha da plataforma

Como já desenvolvo para Windows, fiquei curioso quanto a criação de aplicativo para o novo sistema da Microsoft. Apesar de poder utilizar os conhecimentos que tenho em desenvolvimento de software, percebi de cara, que tinha que mudar um pouco a forma de pensar. Não o pensamento lógico para criação do código, mas como a aplicação se comporta perante o sistema operacional e como o usuário interage. Isso inclusive fica bem claro nas documentações iniciais que a Microsoft disponibiliza para quem está começando a desenvolver para Windows 8.

Modelo de app rodando em simulador do Windows 8

Os passos iniciais que segui para criar o aplicativo para Windows 8

A primeira coisa que surgiu, foi a vontade de criar um aplicativo sem saber o que iria criar. Em seguida pensei o que eu poderia criar; sobre o que seria o aplicativo.

O aplicativo consiste em acessar os dados de um serviço via API* disponibilizada por este e exibir os dados ao usuário, permitindo que ele interaja com o serviço de forma amigável por meio de interface baseada no Windows 8.
Logo em seguida defini que linguagem de programação utilizaria. Escolhi o Javascript, uma nova maneira para criar aplicativos para Windows (desktop). Utilizando juntamente com o CSS e o HTML 5, é possível criar aplicativos que rodam sobre uma base de navegador (IE 10), mas que para o usuário, não tem diferença entre este ou um criado em VB .NET ou C#. Escolhi o Javascript porque a empresa do serviço que acesso, já disponibiliza uma SDK** para facilitar o desenvolvimento com essa linguagem.

Na próxima postagem, vou abordar a parte que estudei para começar o desenvolvimento do aplicativo.

* API (Application Programming Interface) é formada por uma série de funções acessíveis somente por programação, e que permitem utilizar características do software (Wikipédia). Imagine uma caixa fechada, simbolizando um serviço, e para ter acesso ao que está dentro da caixa, você entrega um bilhete dizendo o que você quer para alguém. Essa pessoa sabe exatamente como estão as coisas dentro da caixa, então, ela pega o que você pediu no bilhete, e te entrega; essa pessoa é a API (Eu).

* SDK, é a sigla de Software Development Kit. São disponibilizados por empresas ou projectos opensource para que programadores externos tenham uma melhor integração com o software proposto (Wikipédia).

Novidades do Windows 8.1

No mês passado (Junho), a Microsoft liberou a versão beta do Windows 8.1, a mais nova versão do Windows 8. Essa versão está liberada no site da empresa na forma de ISO, podendo ser instalada diretamente, ou como instalação via Loja do Windows 8. A última, só é possível após a instalação de uma atualização. Abaixo o link para as duas versões.

No caso do ISO, é necessário ter algum conhecimento na instalação de sistemas operacionais. Caso tenha instalado algum outro S.O. não terá problemas para tal tarefa. Já a versão instalada vida Loja do Windows é bem mais fácil, porém, demorada. Bem demorada!

Lembrando que como essa é uma versão de teste, é altamente recomendável que a instale em uma máquina virtual, ou em um computador secundário. Não faça como eu! 🙂

Novidades!

Nessa versão de teste, a Microsoft trouxe algumas coisas que gostaria de dividir em duas categorias: Bem vinda e Tanto faz. A primeira abrange a maioria das coisas, já a segunda, lista o que Paul poderia ter guardado os recursos.

Bem vinda

Nova versão do aplicativo de Música, que também pode ser chamado de Xbox Music. Agora o aplicativo leva o nome do servido de música via stream da Microsoft. Mas, não foi somente o nome do aplicativo que mudou, a cara do aplicativo também mudou, ficou um pouco mais organizado e a função SmartDJ agora se chama Rádio.

Novo aplicativo de Música do Windows 8.1

Agora as multitarefas podem ser feitas com a tela divida na proporção que você quiser. Hoje, no Windows 8, só é possível utiliza a proporção 1 /3 para um aplicativo e 2 / 3 para outra. Ainda há notícias de que será possível adicionar até quatro aplicações dividindo a tela, porém na versão que estou utilizando, esta opção não está habilitada.

Divisão de tela no Windows 8.1

Nova pesquisa. Para min uma das grandes mudanças e mais bem vinda, foi a alteração na forma como a pesquisa funciona. A partir de agora, os resultados aparecem logo abaixo da caixa de pesquisa, sem ir para uma tela onde eram exibidos os resultados e ocultava o que estava sendo feito. Como podem ver na imagem abaixo, também foi alterado o que é mostrado nos resultados. Diferente na versão anterior, todos os resultados são exibidos, Configurações, Arquivos e Aplicativos dividem a lista de resultado.

Nova Pesquisa do Windows 8.1

Tanto Faz

Botão Iniciar. Uma das coisas que as pessoas estranharam no Windows 8, foi a falta do tão famoso botão iniciar, que dava acesso aos programas e tudo mais nas versões anteriores do Windows. No Windows 8.1 eles voltaram o botão, porém a única coisa que ele faz, além de ocupar espaço na barra de tarefas, é levar para a tela principal do sistema os aplicativos estão em forma de tiles. Para não falarem que sou maldoso, quando pressionado com o botão direito do mouse, ele exibe um menu com opções interessantes.
Menu Iniciar Windows 8.1
No Windows 8.1 é possível adicionar título no Iniciar. Para algumas pessoas isso pareceu bacana, porém, é realmente necessário? Não vejo como isso pode ajudar no dia a dia, já que os tiles já são organizados pelo usuário, de uma forma que os mais utilizados estavam sempre a mão enquanto os outros ficam em segundo plano.
Título das seções no Windows 8.1

Vale menção

Os tiles agora tem três tamanhos, assim como nos Windows Phone 7.8 e 8. Além do médio e do largo, fora adicionado o tamanho pequeno, isso adiciona novas possibilidades para organizar os aplicativos.

Acesso fácil a todos os aplicativos, uma coisa bem simples, mas que ajuda bastante. O acesso a área ondem são exibidos todos os aplicativos instalados, pode ser feito por uma seta para baixo exibida no Iniciar.

Novos aplicativos. Como pode ser visto na imagem que mostro a nova forma de redimensionamento das aplicações, há novos aplicativos no Windows 8.1, além da nova calculadora e do alarme, mostrados na imagem, foi adicionado também, um aplicativo para gravação de voz, entre outros.

A Microsoft ouve os usuários

Essa nova versão do Windows como dito, ainda está em fase de teste, ou seja, pode vir muita coisa por ai, como outras podem não estar na versão definitiva. De qualquer maneira, a Microsoft, mostrou que ouve os usuários, já que algumas mudanças vieram graças a queixas de quem utiliza o Windows 8.

Continuarei utilizando o Windows 8.1, já que contrariando as sugestões por ser tratar de uma versão de teste, instalei no meu notebook que também utilizo normalmente (seja dito que bem menos que no desktop). Então, havendo novas descobertas dessa nova versão, trago as novidades aqui no HinfOS, seja como post ou vídeo.

O Windows 8 pode dar certo?

Bom, a Microsoft mudou o visual de todo o sistema, coisa que fez no Vista e manteve o visual no 7, nada muito drástico. Porém, além de mudar o visual do sistema operacional, a empresa mudou o conceito de utilização, a forma com o usuário interage com o sistema. Desde o 95, quando o ‘esquemas’ de janelas e menu iniciar começou, a Microsoft sempre manteve a mesma maneira como o usuário interagia com o Windows[bb]. Veio “gráficos” mais bonitos e o Aero, mas sempre mantendo o Iniciar > Programas.

Eis que nos é apresentado a interface Metro.

Interface do Windows 8

Programas são blocos, assim como imagens, músicas e todo tipo de coisa que se pode imaginar. Esse conceito permite que o mesmo sistema seja funcional tanto em Desktop (e notebooks), quando em tablets.

Uma empresa como a Microsoft não dá ponto sem nó. “Mas Higor e o Vista*?”, você está se perguntando. Posso te garantir que eles venderam para caramba. O sistema era ruim porque era o Seven inacabado.

Não sei vocês, mas gostei demais da nova interface. Já utilizo esse modelo de tile* no Windows Phone[bb] 7.8 (e recentemente o próprio Win 8 no notebook). E quando você se acostuma (o que não demora), percebe que a empresa do Tio Bill fez o dever de casa muito bem.

Mas será que vinga?

No ambiente empresarial, vai demorar. Até hoje algumas (muitas) empresas ainda usam o Windows XP, sistema de 11 anos, isso devido ao Software Legado, que faz com que muitos sistemas não funcione nos S.O. mais novos.

E em casa? Ai a coisa muda.

Quando você comprar um computador, você já leva, na maioria das vezes, o sistema operacional. Como chamariz, as lojas e fabricantes de máquinas colocam o Win 8 como sendo o principal daquela máquina. Sem querer, ao comprá-la, você se vê “obrigado” a utilizar o novo sistemas. E você sabe o que acontece em seguida? Simples. Todos usam o Win 8, as empresas percebem que seus funcionários já estão habituados com aquela interface, as Softwares House se veem obrigadas a atualizarem seus softwares. Meu amigo, e quando os softwares trabalham com o S.O., Tio Bill faz a seguinte cara.

Bill Gates Sorrindo

Se você não é saudosista com o Win 2k (conheço um cara que é), teste o Windows 8. Pelo que eu usei, me pareceu um sistema feito com muito esmero.

* Como são chamados os quadradinhos.

Windows 8 já está disponível

Steve Ballmer Apresentação do Windows 8Ainda não dá para qualquer usuário comprar, mas, a Microsoft já liberou uma versão do Windows 8 para fabricantes de computadores, como HP[bb] e DELL[bb].

A versão que foi liberada para que os fabricantes testem os sistema, assim a Microsoft[bb] pode “sentir” como o Sistema Operacional se comporta e diferentes máquinas.

Uma versão beta para os usuários comuns pode ser liberada ainda esse ano, mais precisamente em setembro. O lançamento do Windows 8 está previsto para o ano que vem.

O que já se sabe é que será ele será compatível, tanto para chips com arquitetura Intel, quanto para arquitetura ARM, utilizado em aparelhos portáteis, como smatphones e tablets.

[Fonte